Follow by Email

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Jogo de xadrez - Análise Tática de Grêmio x Cruzeiro

Pode não ter sido um jogo plasticamente bonito, mas para quem gosta de tática e estratégia de jogo foi um prato cheio. E os dois técnicos não precisaram inventar nas escalações, pois foram aquelas já previstas. Ambos jogando no 4231. Jogaram muito espelhados, pois possuem dois volantes que sabem jogar (Michel e Arthur /Lucas Silva e Henrique), meias centrais de qualidade excepcional (Luan/Thiago Neves), extremas com características próximas, na esquerda um jovem velocista (Pedro Rocha/Alisson), na direita os motores dos times (Ramiro e Robinho). Grêmio e Cruzeiro fizeram um verdadeiro duelo tático, digno de xadrez.

Escalações sem surpresas e jogo espelhado. 

Vimos dois tempos distintos, com o Grêmio dominante no primeiro tempo, com duas chances de gol com defesas do Fabio, além do próprio gol, depois de uma bela jogada. Mesmo com um volante de origem na lateral direita do Cruzeiro, e Robinho fazendo a recomposição, as melhores jogadas saíram pelo nosso lado esquerdo. Muito porque Edilson e Ramiro ficaram em uma postura mais defensiva, devido ao rápido contra ataque com Diogo Barbosa e Alisson. Vi muitos falando que Ramiro e Edilson foram mal, eu vejo que foram muito bem em marcar a principal jogada ofensiva cruzeirense. Nosso lado esquerdo, de onde surgiu o belo gol, foi de onde saíram os passes que conseguiram desestabilizar a defesa, os chamados passes que quebram as linhas, ou os passes de ruptura. Curiosidade que tais passes foram de Luan, Pedro Rocha e Arthur, o que demonstra a grande mobilidade pelo setor.

Dois tempos distintintos, com o Grêmio (verde) controlando no primeiro tempo e Cruzeiro (azul) no segundo.

Passes de ruptura do Grêmio no1 e 2 tempo, informação do @instatfootball

Quando o Grêmio atacava, conseguíamos ver o bom trabalho defensivo do Cruzeiro. Vimos as linhas bem próximas e organizadas. Novamente a inteligência de Luan, em jogar entre estas linhas, fez a diferença. Outro ponto que observei e que deveremos ver muito no Mineirão é a organização do Grêmio para o contra ataque. Nisso é importante Barrios fazendo o pivô para que os demais jogadores apareçam em velocidade. Com Everton mudamos o estilo desse contra ataque. Pelas questões físicas e características de jogador, Everton já tem que receber essa bola em velocidade.


Cruzeiro bem organizado defensivamente.

Estruturação de contra ataque tricolor!

Já no segundo tempo o Grêmio deu campo para o Cruzeiro. Muito pelo resultado, considerado positivo. Foi a vez do Grêmio se organizar defensivamente. Neste ponto o Cruzeiro tentou avançar com três atacantes, e jogar entre linhas, por isso Arthur e principalmente Michel tiveram um papel importantíssimo. Ambos recuavam na frente da zaga, para realizar essa marcação e sair com qualidade da bola. Ambos trocaram mais de 60 passes, sendo Michel com 95% de acertos e Arthur com 90%.Mas temos que considerar a importância de todo o time marcando. Luan e Barrios fazem este importante papel de marcar a saída de bola. Hoje algum time que almeja algo maior tem que praticar o "futebol total" onde todos têm funções defensivas e ofensivas. Acredito que essa seja a característica do jogo no Mineirão, onde teremos que aproveitar os espaços.

Como o Grêmio marcou o Cruzeiro.

A pressão na saída de bola do Cruzeiro.

Por ser um jogo tático ele se define e se concentra no meio campo. Ali que existem as trocas de opções de jogadores, as marcações por zona ou encaixes individuais, o que vimos muito no jogo. Por isso mesmo não tivemos um grande destaque no jogo. Os principais jogadores dos times não conseguiram desenvolver seu habitual futebol. Thiago Neves foi muito bem marcado pelo sistema defensivo do Grêmio. Luan conseguiu jogar mais, mas também por viver essa fase extraordinária, e por sair em vários momentos para receber a bola e organizar o jogo, que com Barrios ele executa muito melhor, pois o paraguaio, que já tem 17 em 30 jogos, média de 0,57 gols por jogo, segura dois zagueiros, abre espaços e faz o muito bem o pivô como escrevi acima.

Mapa de calor do Grêmio. Fonte: Footstats

O duelo continuará na próxima semana no Mineirão. O trio Michel, Grohe e Barrios, considerados os melhores do jogo, terá que ser inteligente contra o Cruzeiro do bom lateral Diogo Barbosa, para que assim dê o xeque-mate e classifique o tricolor para mais uma final da Copa do Brasil e assim buscarmos o hexa!

Os melhores em campo segundo o SofaScore.

Se gostou comenta aí e me segue no Twitter @mwgremio!


3 comentários: