Follow by Email

domingo, 6 de agosto de 2017

A importante volta de Leo Moura - Análise Tática de Atletico GO x Grêmio

Foi um jogo surpreendente, por ter sido difícil contra o lanterna e pior time do campeonato. Mesmo sem alguns jogadores que estavam atuando (Edilson, Geromel e Luan) o time era muito forte e a expectativa era uma vitória tranquila. Não foi o que vimos, primeiramente pela mudança de posicionamento de Arthur com o Michel. Jogamos num 4 3 3, onde o meio era composto com Arhur mais recuado, sendo Michel e Ramiro mais avançados, sendo responsáveis pela criação. Pelas pontas tínhamos Pedro Rocha e Fernandinho, com Everton no meio. Renato testou Arthur como primeiro volante, para que tivéssemos uma saída de bola mais qualificada e rápida. Infelizmente não deu certo, pois além de Arthur não conseguir ter o poder de marcação, Michel não tinha o poder da criação. Ao mesmo tento, Fernandinho e Pedro Rocha não conseguiram abrir o jogo, ou se preferirem, não deram "amplitude" para o time, ficando assim sem opções de saída de bola.

Posicionamento médio do Grêmio antes das substituições. Arhur (29) mais recuado. Pedro Rocha (32) e Fernandinho (21) não deram opções.

Principalmente por estes dois pontos táticos, nós sofremos no primeiro tempo. O controle do jogo foi do Atlético GO que teve 52% de posse de bola, o que é raro acontecer com o Grêmio, pois o nosso modelo de jogo é de controle e proposição. Outro ponto que mostram a dificuldade que o Grêmio teve é o número de passes, onde trocamos 237 passes, com apenas 84% de aproveitamento, quando nossa média no campeonato é de 89% de acertos. Mas o que mais espantou foi o número de tentativas de gol. Enquanto o Atletico GO teve 9 chances nós tivemos apenas 3.

Mapa de calor do 1t, Altetico GO x Grêmio. Atlético apoiando pela nossa direita, aproveitando a escalação de Leonardo Gomes. Grêmio jogando mais defensivamente, tentando nas pouquíssimas vezes sair com Pedro Roca e Everton.

Algo estava errado e Renato viu isso. Primeiro substituindo Arthur por Lincoln, assim recuou Michel para sua posição de primeiro volante, e Ramiro também voltou para fazer a segunda posição do meio. Lincoln atuou no meio com Fernandinho de um lado e Pedro Rocha de outro. Assim retomamos o sistema de 4231. O time conseguiu melhorar um pouco, mas não o suficiente para jogar bem e ter chances de gol. Com isso Renato muda mais uma vez, agora com a entrada de Leo Moura no nitidamente cansado Pedro Rocha. Aí foi a grande mudança de Renato. Mais uma alteração de esquema, agora no 442, com Michel e Ramiro posicionados como volantes, Leo Moura (direita) e Lincoln (esquerda) armando o jogo, e Fernandinho e Everton lado a lado a frente. Com esse posicionamento tivemos mais controle do jogo, mais agressividade e foi onde saiu um gol, depois de uma jogada de escanteio, onde Leo Moura da um "tapa" espetacular para Lincoln que com tranquilidade acha Michel (a lei do ex sempre funciona) para fazer o gol da vitória. 

A partir da entrada de Lincoln e Leo Moura tivemos mais controle do jogo, visto nas linhas azuis, onde mais profundo, mais agressividade tivemos.

A qualidade de Lincoln e Leo Moura retratada em números.

Vencemos o jogo, mas mais do que isso, foi importante a assistência de Lincoln, que após o nascimento de seu filho na última semana pode retomar a confiança, mas mais do que isso quero destacar a importância de Leo Moura. Desde sua saída do time, nossa tendência foi jogar mais pela esquerda. Com a participação de Leo Moura, seja na lateral direita, seja na meia direita, o time troca mais passes, tem mais opções de jogada com triangulações. O time aumenta a qualidade de passes em 12%, a qualidade de finalizações em 10,83%, a de cruzamentos em 22%. Perdemos em desarmes e interceptações. Claro que devemos levar em conta o adversário e todas alterações do jogo, mais uma coisa não podemos deixar para trás, nos 5 jogos que Leo moura jogou no Brasileirão nós vencemos! Vejo como um jogador completo, que se encaixou perfeitamente ao esquema e sendo bem trabalhada a questão física nos ajudará muito ainda esse ano. Por exemplo no jogo contra o Santos, para romper uma defesa, ele seria fundamental.

A qualidade e equilíbrio de Leo Moura, seja no ataque, na criatividade, técnica, defesa e taticamente.

Número de passes de Leo Moura por jogo, e os cinco jogos que vencemos com ele atuando. Fonte: Footstats.

Será que Leo Moura pode substituir a função de Luan (não comparem um ao outro, em especial pela mobilidade), mas na questão de técnica e visão de jogo? Questionei no meu Twitter em tom de brincadeira, mas sinceramente acho que ele tem plenas condições de fazer isso.

Espero ver a qualidade do Leo Moura hoje em campo contra o Atletico MG. 

E aí gostou, então comenta aí e me segue no Twitter @mwgremio

Nenhum comentário:

Postar um comentário