Follow by Email

terça-feira, 18 de julho de 2017

Pontas, extremas, wingers, atacantes de velocidade, etc... Análise do jogo contra a Ponte Preta

Não importa o nome que se dá mas sim como estão jogando e como Pedro Rocha, Fernandinho e Everton são importantes para o esquema tático do Grêmio. Seja iniciando o jogo, entrando no intervalo ou nos minutos finais, estes três jogadores fazem parte de importantes mudanças do esquema do jogo do tricolor.

Everton, Pedro Rocha e Fernandinho são fundamentais no Grêmio hoje

O TITULAR ABSOLUTO:
Falaremos primeiro daquele que é titular absoluto da equipe, o herói da Copa do Brasil, o filho do seu Jessé que anota todos os gols do filho no seu caderno, o mito Pedro Rocha. Exageros a parte, o #PR32 é titular absoluto e peça fundamental do esquema de Renato. Ele que abre o jogo, que faz com que a esquerda seja forte, através de triangulações com o lateral (Cortez ou Marcelo Oliveira), com Barrios (que se entrosou muito bem) e Luan. Por falar em Luan, seu futebol cresce quando Pedro Rocha está em campo, pois o time ganha amplitude, os adversários abrem espaços, pois Pedro Rocha puxa a marcação, dando a liberdade para Luan atuar. Com isso conseguimos maior movimentação e o time ganha agilidade na troca de passes. Um exemplo muito bom são dos jogos contra o Avaí e Ponte Preta. Primeiramente, são dois jogos parecidos, onde os adversários se retrancaram. O Avaí com um linha de 4 e outra de 5, e a Ponte ao contrário. Contra o Avaí Fernandinho iniciou o jogo, e podemos ver como o time ficou embolado, não abrindo espaços. Já contra a Ponte, onde o Pedro Rocha atuou vejam como o time fica mais aberto (a amplitude como falei ali em cima). Além disso o time fica mais equilibrado, dando opções de jogo.

 Jogo contra o Avaí, Fernandinho jogando e o time inclinado para a direita.


Já contra a Ponte, time muito mais equilibrado, com maiores opções de jogo.

A importância de Pedro Rocha pode ser observada pelos seus números. São 11 assistências no ano, ao lado de Luan, o melhor do time. Além disso é um dos jogadores que mais dribla, também acompanhado de Luan e Fernandinho. E isso é um fator essencial para jogos contra times fechados (que encontraremos muitos até o fim do ano). A vitória pessoal será um fator essencial para que possamos ter mais opções de jogo, e isso Pedro Rocha vem fazendo muito bem. No jogo contra a Ponte ele se destacou nesse sentido, com 4 dribles, todos pela ponta esquerda. Com certeza gostaria que ele fizesse mais gols, e se fizesse já estaria fortemente sendo cogitado para jogar na Europa. Mas não são pelos gols que Pedro Rocha será vendido, e sim pela obediência tática que tem, seja no ataque como já expliquei, seja na recomposição (ou o crescimento do Marcelo Oliveira no ano passado, e a controversa contratação de Cortez, que hoje é titular, passam por quem?)

Em laranja, os dribles do Grêmio contra a Ponte.

O 12 JOGADOR
Já são 12 participações nos 14 jogos do Grêmio nesse Brasileirão. Fernandinho, mais do que "bruxo" do Renato se tornou um jogador que pode mudar o jogo. Nesse último contra Ponte, quando entrou no intervalo, ficou nítido a melhora do time. Porém aqui dois pontos: Fernandinho tem melhor rendimento quando entra no decorrer da partida, pois cria o fato novo, e usa e abusa da sua velocidade, dribles e chutes para desestabilizar a defesa adversária. Outro ponto é que deve entrar pela direita. A característica principal do "Robben Negro" é pegar bola pela direita, fazer o facão e chutar com a esquerda.




Comparativo do 1t e 2t do jogo contra Ponte. No 1t atuamos 28% pela meia esquerda e somente 15% pela direita. A partir da entrada do Fernandinho tivemos equilíbrio, com 16% pela esquerda e 22% pela direita. O time abriu o jogo, conseguimos mais espaços para fazer os gols. Bela mudança de Renato. 

Mapa de passes "para frente" do Grêmio em laranja. Trabalhamos muito na frente da área, onde Luan se movimenta, trabalhando muito com Pedro Rocha e Ramiro/Fernandinho.

A NOVO CENTROAVANTE
Bela contratação do Grêmio esse ano, um grande centroavante, o fazedor de gols! Não estou falando de Barrios, e sim de Everton. Mais uma vez Renato conseguiu aproveitar ao máximo de um jogador. Conseguiu observar algumas características e como aproveitá-la. Assim Renato está fazendo com Everton, colocando como centroavante. E Everton tem aproveitado muito bem essas oportunidades. É o artilheiro do time com 5 gols, tema melhor média de gols por minuto no campeonato (83 minutos para fazer um gol)! 

 São 16 finalizações no campeonato, sendo 12 certas, sendo que destas 5 gols. Média espetacular!

Everton e Renato sabem da dificuldade para realizar a recomposição. É algo que deverá ser desenvolvido ao longo do tempo... ou não, pois Everton se mostra muito inteligente e eficaz na frente da área. Aproveita a sua velocidade para realizar gols no contra ataque ou então vindo de trás, rompendo as linhas defensivas adversárias. Quem sabe de um jogador pelos lados encontramos um novo centroavante?

 Os números comprovam a grande eficiência do Everton.

Gostou? Então comenta aí, ou vai lá no meu Twitter @mwgremio para falarmos mais do nosso Grêmio!


Nenhum comentário:

Postar um comentário