Follow by Email

sexta-feira, 9 de junho de 2017

O time mais varzeano do Brasil... e que continue assim

Campo pesado, adversário que tem como característica as jogadas pelas laterais, em especial com Rosssi pela ponta direita junto com Apodi. Time com a melhor defesa do campeonato, com um volante postado na frente da zaga (Luiz Antonio) que jogava bem definido no 4141.

A Chape contra o Grêmio ontem

E o primeiro tempo se mostrou assim, jogo complicado, truncado, posse de bola menos que a normal. As circunstâncias do jogo fizeram que o Grêmio jogasse menos pelo chão, apesar que no início do jogo conseguimos. Porém jogamos por nde a Chape atacava, direita de seu ataque e saímos pela esquerda, o que sabemos que não é nosso forte.

 Esse ano temos o lado direito muito mais forte. Contra chape tínhamos que sair pela esquerda. 25% pela esquerda e 29% pela direita, que mesmo maior não é nosso normal.

Os dois gols de Michel (alguém tira ele do time para entrar Maicon?) ao mesmo tempo que deu tranquilidade, fez com que a Chape fosse para cima, pressionado o Grêmio pelas pontas e alçando bolas nas áreas, culminando no gol. Esse comportamento durou até os 15min do segundo tempo, com a grande alteração de mudança tática de Renato. Apesar de Barrios sair lesionado, Renato poderia ter avançado Luan como falso 9, como no ano passado e colocado alguém no meio. Pois aí que Renato muda o jogo... Velocidade, jogo entre linhas, contra ataque mortal. O Grêmio volta a ter o seu MODELO DE JOGO, de toque de bola, diminuindo os lançamentos e assim controlando o jogo.

 Quanto mais passes corretos, maior controle do jogo, o que Grêmio faz como ninguém...
 As circunstâncias do jogo fizeram com que tentássemos muito lançamentos. Não sabemos jogar assim...
... quanto mais lançamos, menos com a bola ficamos. As estatísticas mostram isso, então toca a bola Grêmio, esse é nosso modelo de jogo!

Não podemos desconsiderar também nosso "quinteto mágico". Quando eles jogam, o Grêmio joga. Leo Moura, Arthur, Michel, Ramiro e Luan, são o pulmão do time como já comentei em outro post. Podemos ver compactação, com isso vemos as triangulações e o jogo fluído. A qualidade é comprovado em números. Em todos jogos são os que tem o maior número de assertividade de passes e o maior controle do jogo. 

 O "quinteto mágico" de qualidade do Grêmio... Renato terá trabalho para definir a volta de Edilson e Maicon

Como mostrei no início do post, no primeiro tempo jogamos consideravelmente pela esquerda, que não é nosso normal. Mas no segundo tempo esses dados se alteram. Voltamos a usar nossa direita, que ouso a dizer que é o destaque do futebol brasileiro nesse início do ano. Não vejo nenhum time tão entrosado em especial em um setor, que novamente, conta com os cinco jogadores citados acima, além de Maicon.

 A mudança do segundo tempo. Troca de passes na saída de bola de Arthur e Leo Moura, e o meio direito ativo.

 No primeiro tempo 25% de posse pela esquerda e 29% pela direita. No segundo tempo, como mostrado acima, 19% pela esquerda e 33% pela direita.

No final de tudo, apesar de todas adversidades, goleamos a Chape fora de casa, mostra mais uma vez maturidade para suportar a pressão, a inteligência tática de Renato, o "resgate" de Everton e um time varzeano, que pode nos presentear como o golaço do quarto gol... 

https://twitter.com/mwgremio/status/873004946244980736

Que a várzea continue!
Se quiser tem mais informações no twitter (@mwgremio), ou comenta aqui que responderei a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário